Filme Visita

Pagina Sobre o Documentário Visita .

Filme realizado em um exercício coletivo de dois meses durante o segundo semestre de 2015.

O Filme é uma visita ao morro Vila Parque da Cidade , local em que Eduardo Coutinho rodou o documentário Santo Forte lançado em 1999.

No topo da pagina tem um link para o filme no youtube.

https://www.facebook.com/Filme-Visita-1701825000137481/

 

Anúncios

Sobre Sense8 e a colunista do jornal

Gosto de Sense8 e não entendo que seja algo tão raso assim , que vive apenas de paisagens bonitas .
A serie toca em questões significativas da sociedade como a industria dos medicamentos e a África como campo de testes em seres humanos , a relação da sociedade com o transexual , com o Gay , A mulher no ambiente corporativo masculino …
A relação entre os personagens , a relação dos personagens com os ambientes, a relação entre os ambientes e como tudo tem uma base forte na absorção de cultua pop apartir dos anos 90. O despontar da Internet e das novas tecnologias digitais que parecem evoluir por segundo . De fato , é preciso ter algum apreço por cultura pop que vai alem do trivial, pois existe um universo de quadrinhos ali , de animação japonesa uma atmosfera geek …

Dai , sempre fico me questionando sobre essa teoria de raso atribuída aos personagens nesse tipo de produto . Em Sense8 são muitos personagens com peso pra conduzir a trama e todos estão interligados , tem essa coisa contemporânea de cérebro , alma compartilhada, a tal da “nuvem” que o google me apresentou alguns anos atrás, que torna os 8 personagens principais em um só, e ao meu ver torna a construção desses personagens algo bem complexo , já que são 8 alem dos outros que os contra põe .
Quanto seria enriquecedor tornar cada personagem mais profundo? Lembrando que é fundamental não tirar deles a confusão de sentimentos e a fugacidade da vida on-line , a vida em nuvem , algo como um grande facebook / twitter / varias outras coisas juntas …
Sim , os dois primeiros episódios são complicados , um pouco confusos talvez , alguns diálogos estão longe de serem inovadores , os personagens são estereótipos e ao mesmo tempo escolhas corajosas … Talvez Sense8 seja mesmo uma daquelas series que ou a pessoa gosta ou não gosta , ou então finge que não gosta , mas assiste escondido e não conta pra ninguém, porque é preciso ter ao menos uma pontinha da alma geek e não ser um ser humano binário por completo pra curtir . Sense8 não se trata apenas de bom ou ruim , é um pouco mais complexo que isso .
Aguardo ansioso pela segunda temporada de Sense8.

http://g1.globo.com/pop-arte/blog/legendado/post/pronto-vi-sense8-ate-o-fim-continua-linda-continua-ruim.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1

O problema do carioca , do brasileiro é que agente gosta muito do que brilha , e o brilho , na maioria das vezes é vazio , é coisa de superfície , não tem profundidade , é beleza pra amarrar idiota .

Agente tem que perder essa mania de inseto de que fica rodeando a luz , esse fototropismo …

Enfim ,estava limpando a sujeira do meu cachorro no quintal e me veio esse pensamento .

Sobre Cineclubismo

Um amigo cineclubista, Heraldo HB (Cineclube Mate com Angu-Caxias-RJ) gosta de dizer que hoje vivemos o cineclubismo 2.0. Para mim, por enquanto, essa é a melhor definição. Cineclube sempre foi lugar para juntar gente com interesse em comum, no início os filmes, a necessidade de ter acesso a cópias que não circulavam por todo o país ou entre países, afinal o mundo era analógico e quando não se estava em guerra ou vivendo uma ditadura a pauta prioritária de toda sessão cineclubista era o filme. Os clubes de cinema existiam para apreciar, questionar, discutir a obra cinematográfica em sua estética e aspectos culturais abordados na narrativa do filme. Nada muito diferente do que fazemos hoje na era digital. A não ser por um fator transformador: O tal do digital. Um processo em constante evolução de criação e aprimoramento de tecnologias que permitiu o barateamento de suportes fundamentais como Projetor de imagens e filme. Tornando o acesso amplo de tal forma que em parte saiu de controle, afinal tudo está na Internet, os filmes a um clique de serem baixados ou realizados por qualquer um, não é mais preciso entender de química para saber qual película usar nos trópicos, como revelar, só precisa ter espaço na memória do celular, como podemos observar nos filmes a Reunião de Condomínio, Pacific e Tchau Pai.

Longa metragem Pacific de MARCELO PEDROSO – https://www.youtube.com/watch?v=SidYwXGl4lU )

Filme construído a partir de imagens feitas por celular e máquina fotográfica de turistas que viajavam em um cruzeiro para Fernando de Noronha.

Reunião de Condômino de Ana Cláudia Rodrigues (https://www.youtube.com/watch?v=2VfqQ_I3gtg&feature=youtu.be)
Apresenta os diálogos de um processo de readaptação de uma comunidade que vivia em palafitas e a gora mora em um condomínio de prédios.

Tchau Pai de Lívia Izar e Ricardo E.Machado (https://www.youtube.com/watch?v=sZRELlNEYAY )
Documentário que aborda a relação entre pai e filho , entre muros de um presídio .

O Cineclubismo 2.0 acontece aonde o cineclubista quer que ele aconteça, não está preso a necessidade de analisar o filme, o filme é apenas mais um elemento de um balaio de gato, ou de rato, eu prefiro rato… Um balaio de ratos criativos que tem como objetivo comum juntar gente, encontrar em ambiente real, não virtual seus pares e dessa forma apreciar o cinema, a música, a poesia falada, escrita, pintada, desenhada nas paredes… Discutir o entorno e através dessa discussão realizar seus próprios filmes. Dessa forma promovendo mudanças nos que organizam, frequentam e no ecossistema cultural local. Cineclube na era digital é sobretudo agente de transformação carregado com conhecimento e nano dispositivos de empoderamento. Ser cineclubista significa optar por tomar a pílula vermelha e enxergar a matrix além do primeiro plano, além do que querem que você veja e seja.

Portanto, construir um cineclube na escola é um processo de autoconhecimento de todos os envolvidos: escola, professores, alunos, comunidade e o entendimento de que é preciso quebrar paradigmas e entender esse novo espaço como uma área livre dentro da escola, um lugar para troca de potencialidades e empoderamento, um espaço em que o professor não tem mais peso que o aluno e os que estão fora da escola posam ter transito livre, atuando em igualdade com os demais. E dessa forma reconstruir a auto imagem de cada um e da comunidade que se encontra no cineclube. (André Sandino)

A imagem do garoto de 10 anos assassinado no Complexo do Alemão durante uma ação  da policia é daquelas coisas que fazem o coração doer , parar por um tempo e se perguntar porque , e logo em seguida se lembrar de que ele foi só mais um e que antes dele  tiveram outros tantos  que não se sabe , que não foram filmados mortos nas escadas enquanto a policia passava correndo ao seu lado .

Em tempos em que a sociedade anda sedenta por “justiça ” e se justifica a diminuição da maioridade penal com assombrosa facilidade em mais que uma dúzia de programas policiais e pelas ruas pais a fora, me pergunto, ate quando isso vai ser rotina ? UPP não é solução , Diminuir a maioridade penal não é solução , proibir carona em moto com a justificativa de que isso diminui os assaltos no transito não é solução . Cortar a cabeça do Rei sem estar atento ao seu sucessor ou fazê-lo  por simples descontentamento não é solução . Como disse Caetano : alguma coisa está fora da ordem , porque gente é feita pra brilhar , não para morrer …

Não vou postar a foto , ou o vídeo do garoto morto , não vou porque tenho em  mim uma covardia  de quem se sente machucado toda vez que vê a imagem . Mas façamos o exercício , quantos garotos como esse de 10 anos , um ano a menos que o meu afilhado  foram mortos no dia de hoje , dia 1º de abril de 2015, alguém sabe ?  Alguém viu ? Acho que não , talvez se ele estivesse tomando Coca-Cola com o trocado do bolsa família , assim , muita gente teria visto , condenado e gritado como se aquilo fosse um despautério , um absurdo e por esse e outros motivos correriam para cortar a cabeça do Rei , pois é isso que se faz , é isso que se pede , justiça sega que não leva em conta os efeitos colaterais .

Aposto tudo que tenho e o que não tenho como uma dúzia ou outra após ver pelo computador , afinal isso não passa na televisão ,  o garoto morto no chão pensou , disse uma palavra de conforto e terminou dizendo : Ao menos esse não teve tempo de virar bandido , menos um …

Se eu fosse você …

 

Se eu fosse você , eu me pegaria pelo braço , pela mão  e me levaria pra sua casa para sermos felizes ate amanhã  de manhã .

Agora , se eu fosse eu : … Eu , eu diria a você para irmos para qualquer outro lugar em que  não precisássemos dividir a nossa felicidade com mais ninguém  e seriamos , da forma mais egoísta e sublime felizes ate amanhã de manhã  .

E nada de Roberto Carlos , sem esse papo  de pedir um café pra nós dois , eu faço o café  , logo depois de te dar um beijo na nuca e um tapinha na bunda com um sorriso canalha de canto de boca .

E ai … ?

 

 

 

 

Sempre não é todos os dias . Mas algumas vezes é nuvem ,tempo nublado, outras é passarinho , tempestade , porem bom mesmo é quando é Sol , ai é só verão .